Além das praias e passeio de barco, Cananéia oferece outros roteiros e pontos turísticos que podem ser visitados. Os roteiros das cachoeiras, por exemplo, são imperdíveis, mas requer um preparo físico, trajes adequados e muito espírito de aventura.

Seguido pela estrada que liga o Bairro Itapitangui ao Bairro do Arirí há três cachoeiras. O acesso, a partir de Cananéia se dá pela balsa que liga a cidade ao continente. Deve-se seguir até o bairro Itapitangui e perguntar aos nativos como se acessa as cachoeiras do Pitu, Mandira, e Rio das Ostras.

A cachoeira do Pitu é a mais próxima de Cananéia (13 Km) e também a mais urbanizada. Possui uma grande piscina Natural e locais onde se pode preparar uma refeição rápida. Durante o mês de novembro as "mutucas" incomodam bastante. Leve repelente.

O local exibe uma vegetação densa (Mata Atlântica). Seguindo pela estrada o Itapitangui em direção ao Arirí, 10Km adiante, caminhando por uma trilha pelo lado direito da estrada, avista-se a cachoeira do Mandira. Em dias de chuvas as águas das cachoeiras apresentam turbulências e fortes correntezas. Mais, se você não sabe nadar, esqueça.

A fauna e flora do local impressionam: há cutia, quati, veadinhos, tamanduá e serpentes. Você deve acessar estes locais acompanhado por um monitor ambiental que conheça a região e os caminhos das cachoeiras. Outra coisa: evite problemas, pois não há assistência medicas próximas a região. Isso quer dizer o seguinte: use calçados especiais para transpor as pedras escorregadias das cachoeiras, não leve máquina fotográfica pendurada no pescoço e outro equipamento que vão dificultar a sua caminhada. Ah, ia esquecendo: evite a estrada em dias de chuvas porque o barro vai atolar o seu carrinho.

Voltemos às cachoeiras. A mais selvagem de todas é a cachoeira do rio das Minas, 5km adiante da cachoeira do Mandira. O acesso é meio complicado, não leve crianças, porque o passeio pode ficar pela metade diante das dificuldades. O acesso se dá sobre uma propriedade particular e você só chega lá se o Sr. Durval estiver por perto. Ha uma taxa por pessoa que o senhor Durval cobra para fazer manutenção das trilhas que colocam você diante de um raro espetáculo proporcionado pela natureza intocada do local. Caminha-se da sede do sitio pouco mais de 300 metros. Os visitantes seguem por uma trilha que beira o morro. Há fortes correntezas do leito do rio que podem levá-lo a um mergulho inesperado. Fique esperto.

A cachoeira do rio das Minas é uma das mais belas do Vale do Ribeira. A piscina formada pela cachoeira tem porte majestoso e forma uma piscina olímpica. Pessoas inexperientes não se devem aventurar. Visitar essa cachoeira é uma experiência inesquecível. Bom passeio!

Autor: Reginaldo Fernandes (Jornalista)